Home | Contato | Mapa do Site

Busca no site:
:: SANTA CASA DE MAUÁ >> SANTA CASA DE MAUÁ

PRIMEIRA CONSULTA COM GINECOLOGISTA DEVE SER ANTES DA PUBERDADE

 

Muitas vezes, por medo ou vergonha, algumas meninas adiam a primeira consulta com o  ginecologista. Orlando Costa Filho, ginecologista da Santa Casa de Mauá, explica que a visita deve ser feita assim que aparecerem os primeiros sinais da puberdade. O encontro permitirá que a adolescente compreenda as mudanças e funcionamento de seu corpo, esclareça dúvidas, receba orientações e previna problemas com a saúde.
 
“Para melhores resultados, a jovem precisa se sentir à vontade na presença do médico para conversar e esclarecer questões sobre o seu corpo. O médico ajudará a resolver o problema pelo qual foi procurado e aproveitará para discutir assuntos ligados ao seu crescimento”, explica.
 
Normalmente, a conversa é conduzida pelo médico que fará perguntas básicas sobre a saúde e hábitos para entender o histórico da paciente. É importante que o profissional também chame sua atenção para as tomada de decisões que envolvem a saúde e hábitos saudáveis, principalmente, relacionados com a alimentação e com a prática de exercícios físicos. Outro ponto importante são os cuidados com drogas e com a prática sexual, que deve ocorrer de forma responsável e com o uso de preservativos e contraceptivos de modo obrigatório.
 
Na primeira consulta, é comum também a requisição de exames - físico a fim de avaliar se o desenvolvimento está de acordo com a idade e outros de laboratório. “De forma preventiva,  também é aconselhado rastrear possíveis infecções que podem ser transmitidas sexualmente, inclusive para HIV, quando sugerimos as imunizações possíveis”, acrescenta o médico. 
 
Na Santa Casa de Mauá, a consulta de uma adolescente é sempre realizada com a presença de um acompanhante, pois os pais devem se envolver e acompanhar os problemas. A ideia é que a garota compreenda a necessidade de consultar um ginecologista regularmente, pois ajuda a diagnosticar doenças e evitar consequências futuras mais graves.
 
Informações à imprensa
MP & Rossi Comunicações
mprossi@uol.com.br
(11) 4436-8408 / 99602-4430
www.mprossi.com.br 
11/6/2019